A Barra

-Ei Jacó. Tá vendo os moços ali na frente? São os Cães de Cemitério. Eles se chamam de gangue. Roubam idosos e crianças, aterrorizam as praias, assaltam o verão da garotada. De dezembro a fevereiro, roubo, terror, assalto. Roubo Terror Assalto. RouboTerrorAssalto.
Menos nos sábados. Nos Sábados eles jogam boliche.
O alto, com o cabelo ensebado, é o tal do Wilhem Johann. Não é alemão, longe disso. É Pernambucano. O filho da mãe sai do nordeste e vem pro litoral catarinense jogar boliche e roubar velhinhas. Todo ano, todo verão. Os rapazes o chamam de Billy Joe e seu pai investe no porto. Por causa disso, todo verão aluga um flat no litoral, e o Billy vem correndo atrás. Traz sua bola azul bebê com seu nome escrito nela, o sapato de couro revestido com borracha e o uniforme dos Cães. E é claro, uma Bagagem a mais para espólio.
EI GERALDO, UM CAUCASIANO AQUI POR FAVOR! MAIS LEITE, MENOS PINGA!
Continuando, do lado dele, o menino magrelo e loiro, com o cabelo na cara. Edisnaldo. O nome, embora ele nunca seja chamado assim. Até seus pais perceberam que a ideia de chamar o filho de “Edisnaldo” era péssima. Pena que 16 anos depois. Ele toca bateria na bandinha da Igreja Universal e sempre consegue o spare. Sempre. Tá ouvindo Jacó? Sempre. Isso mesmo, eu não vou repetir.
Sempre.
Os outros dois eu não conheço. Também não faço questão. Nem sei se jogam. Devem apenas seguir os Cães para todo canto querendo atenção. Ou são suas cadelas, vai saber.
Ah. Meu. Deus.
Jacó, olhe!
NÃO, não olhe!
Só um pouco.
Ok, ja deu. Aquele lá, saindo do banheiro. Ruivo, gordo, usando os óculos escuros. É, atrás dele. Os outros três rapazes. Três irmãos. Huguinho, Zezinho e Luisinho. Três patifes, eu te digo. Jogam como animais, comem como animais, são três animais! Fazem tudo junto, sempre. Usam a mesma roupa, o mesmo carro, o mesmo banheiro, inferno, eles usam a mesma namorada! Animais, Eu te disse.
Cinco anos atrás, eles tinham um líder. Toninho era como chamavam. Parece que se formou em sei lá onde e vai ser policial em qualquer lugar. Quem diria que a escória irá servir esse país COMO TODOS AQUELES JOVENS QUE VÃO PRA GUERRA E MORREM COM O ROSTO ENFIADO NA LAMA E, e…e.
Ah, cá estou novamente. Falando, falando e falando, Sabe por que eu falo tanto, Jacó? PORQUE VOCÊ NÃO FALA NADA! E sabe por que eu estou lhe contando essa história? Hum? Desses jovens infelizes?! PORQUE ISSO DEVE ACABAR! AGORA! VÁ LÁ JACÓ, PEGUE ESTA BOLA E MOSTRA PR’ELES.
– Eu vou lá Walter.
-VOCÊ VAI LÁ JACÓ!
-Eu vou lá Walter, vou mostrar pr’eles!
-SIM, SIM JACÓ, VOCÊ VAI!
-EU VOU LÁ WALTER, EU CONSIGO!
-VAI GAROTO, VOA! Isso, assim! Não. Não. Nããão…
Horrível, péssima. EI! EI JACÓ, QUER QUE EU LIGUE AS CANALETAS?
Que deplorável. Uou, Jacó, não. Não, Jacó, por favor, não se mete com eles.
Jacó volta.
Não.
NÃO!
NÃO ESSA BOLA NÃO DEVE ENTRAR AÍ!
Bem. Ah, sabe como é.
Às vezes você segura a barra e…
Às vezes a barra segura você.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s